Home música Os novos nomes da MPB

Os novos nomes da MPB

by Thaís Melo

Texto: Thaís Melo

A música é uma arte que está sempre se renovando. Mesmo com os artistas já consagrados não perdendo o seu espaço e prestígio sempre existem novos artistas surgindo e novas sonoridades sendo exploradas. Por isso, já tem um tempo que se fala a respeito de uma “nova MPB” para se referir a atual geração de artistas da música popular brasileira.

Selecionamos alguns nomes dessa nova geração para você conhecer e quem sabe se apaixonar pelas músicas deles. É claro, que com tantos nomes talentosos, muitos músicos incríveis vão ficar de fora dessa lista. Mas em breve podemos fazer uma parte dois. Até porque novos talentos estão sempre surgindo.

Nomes como Duda Beat, Silva, Jão, Marina Sena, Tiago Iorc e AnaVitória já tem suas carreiras mais consolidadas, por isso resolvemos indicar alguns artistas que ainda tem um alcance um pouco mais limitado e que fazem músicas com as mais diversas sonoridades. Vale ressaltar que não incluímos bandas nessa lista, pois em breve teremos uma matéria apenas falando das bandas mais interessantes que vem surgindo no cenário nacional.

Tim Bernardes

Timóteo Bernardes Pereira usa o nome artístico de Tim Bernardes, com 31 anos de idade ele vem trilhando um caminho interessante na cena musical brasileira. Além de cantor, ele é compositor e produtor musical. Seu estilo de música pode ser considerado mais alternativo ou indie e ele já lançou dois álbuns, um deles intitulado “Recomeçar” foi indicado ao Grammy Latino em 2018.

Com um estilo de música mais romântico e uma voz calma ele vem conquistando um público fiel no cenário alternativo e tem tudo para ganhar mais alcance em breve. Tim também tem uma banda chamada “O terno”, com a banda ele já tem quatro álbuns lançados e a sonoridade da banda consegue se diferenciar das canções da sua carreira solo e ainda assim serem igualmente boas.

Liniker

Liniker de Barros Ferreira Campos conhecida apenas como Liniker é uma cantora, compositora, atriz e artista visual brasileira. Sendo uma mulher transexual e negra ela enfrenta ainda mais desafios para se consolidar no cenário da música brasileira devido ao preconceito enraizado em muitas pessoas. Mas com uma voz potente como a dela não é difícil descobrir o motivo pelo qual ela vem derrubando as barreiras do preconceito. Liniker começou sua carreira na banda “Liniker e os caramelows”, mas após cinco anos de parceria em 2020 ela resolveu seguir carreira solo. 

Com uma sonoridade singular e uma voz potente ela vem conquistando sua base de fãs e fazendo parcerias no meio musical. Com artistas como Manu Gavassi e Johnny Hooker. Ela também já participou como atriz de séries como 3% da Netflix. Atualmente com 27 anos ela é um nome importante para ficarmos de olho.

Luedji Luna

A cantora e compositora brasileira Luedji Luna de 36 anos nasceu em Salvador e começou a compor aos 17 anos. Ela chegou a cursar Direito, mas não seguiu na profissão, pois sabia que sua verdadeira paixão era a música. Em 2015 ela se mudou para São Paulo em busca de novas oportunidades após ter estudado canto na Escola Baiana de Canto Popular.

Com uma sonoridade que fica entre a MPB e o Jazz ela escreve músicas sobre racismo, empoderamento feminino, feminismo e as dificuldades enfrentadas pelas mulheres negras. Já que ela mesma sofreu racismo na época da escola. Crescendo aos poucos no meio musical, ela promete ser uma potência da música nacional.

Jaloo

Jaime de Souza Melo Júnior conhecido como Jaloo é um cantor, compositor, produtor musical e DJ que nasceu Pará. Tendo um estilo que mistura a música indie com a música eletrônica paraense ele é um cantor com um estilo único. Ele começou sua carreira em 2010, mas apenas em 2014 começou a lançar suas canções originais.

Tendo no currículo parcerias com outros artistas da nova geração como Duda Beat e Mc Tha. Ele tem uma estética e sonoridades bem autênticas e atualmente com 35 anos vem construindo uma carreira no cenário brasileiro.

Cícero

Após ter tido uma banda na época do colégio, o carioca Cícero Rosa Lins foi cursar Direito. Mas mesmo depois de se formar o seu amor pela música ainda falava mais alto. Por isso, em 2011 ele lançou o seu primeiro álbum intitulado “Canções de apartamento”. Com forte inspiração da MPB e da Bossa Nova suas canções tem uma sonoridade tranquila e cativante.

Aos 37 anos o cantor, compositor e produtor vem trilhando seu caminho na música e já lançou cinco álbuns. Ele já venceu dois prêmios Multishow de Música em 2012 e fez parcerias com cantores como Silva e Marcelo Camelo. Além disso, uma das músicas do seu primeiro álbum fez parte da trilha sonora do filme “Hoje eu quero voltar sozinho” de 2014.

 

 

 

Related Posts

Leave a Comment