Home artes cênicas O teatro perde Aderbal Freire-Filho, um dos maiores diretores de teatro do país

O teatro perde Aderbal Freire-Filho, um dos maiores diretores de teatro do país

Aderbal Freire-Filho foi uma figura importante do teatro brasileiro e faleceu no começo de agosto

by Thaís Melo

O diretor teatral, ator e apresentador de TV Aderbal Freire-Filho era casado com a atriz Marieta Severo desde 2004. Ele faleceu no dia nove de agosto no Rio de Janeiro em decorrência de complicações de saúde devido a um Acidente Vascular Cerebral (AVC) que ele sofreu em 2020. A despedida do diretor que tinha 82 anos comoveu diversos artistas que foram ao velório dar um último adeus e apoiar a família.

Mas em um momento como esse, mais importante do que falar sobre a despedida de Aderbal é contar sobre a sua vida e principalmente sua extensa carreira no teatro. Nascido em 1941 ele antes de ir para o teatro chegou a se graduar em Direito. Em 1954 já participava de alguns grupos de teatro tanto amadores como semiprofissionais.

Na década de 1970 ele se mudou para o Rio de Janeiro e atuou na peça “O diário de um louco”, que tinha como palco um ônibus que percorria a cidade. Seu primeiro trabalho como diretor veio dois anos depois na obra “O cordão umbilical”. No ano seguinte em 1973 ele passou a ser reconhecido por seu trabalho como diretor de teatro após o sucesso da peça “Apareceu a Margarida”, o monólogo era estrelado pela atriz Marília Pêra.

Durante sua carreira ele também criou a sua própria companhia de teatro. Chamada de “Centro de Demolição e Construção do Espetáculo” (CDCE). Criada em 1989 a companhia era vinculada ao projeto para recuperar o Teatro Gláucio Gil e os ensaios do grupo aconteceram por mais de um ano no teatro que havia sido abandonado pelo poder público.

Em 1990 a companhia apresentou a sua primeira peça e não parou mais. Aderbal dirigiu ainda releituras de clássicos como “Hamlet” que tinha como protagonista o ator Wagner Moura. Além de trabalhar no teatro ele também chegou a atuar no cinema no filme de 2008 “Juventude de Domingos de Oliveira”. Também participou como ator de trabalhos na TV como a série “Dupla Identidade” de 2014 que foi escrita por Glória Perez para a Rede Globo.

Aderbal se consagrou como um dos maiores diretores de teatro do Brasil e sua contribuição será eterna. Principalmente para os apaixonados por teatro que puderam conferir o seu trabalho e mesmo após a sua partida podem seguir se inspirando nele e em seus ensinamentos.

 

Related Posts

Leave a Comment